Windows Azure EDI – Introdução ao Portal – [pt-BR]

Arquitectura do EDI

Troca de Mensagens Electronicas (TME), electronic data interchange (EDI) em inglês é um dos meis mais utilizados pelas organizações e entidades organizacionais para efectuarem trocas de dados electronicamente.

Para a gestão de todo este fluxo de dados utilizamos o portal do Windows Azure para o EDI, que pode ser encontrado em https://edi.appfabriclabs.com. A explicação de como o mesmo está arquitectado vem a seguir.

Como funciona? EXEMPLO PRÁTICO

  1. Uma      mensagem EDI é recebida por um parceiro de trocas de dados, FABRIKAM. Para      receber mensagens EDI de parceiros de trocas, o Service Bus EAI and EDI      Labs suporta protocolos de transporte como FTP, AS2 e HTTP/S.
  2. O acordo      de trocas de dados do lado do receptor, desmonta a mensagem EDI para XML. Podemos      criar uma rota para enviar a mensagem desencriptada (agora em XML) para um      ponto-de-chegada do Service Bus Relay ou Service Bus Topic ou Queue ou      então uma Service Bus Bridge.
  3. Mensagens      em XML desencriptado podem então ser recebidas de um ponto-de-chegada para      um possivel futuro processamento à medida. Estes pontos-de-chegada do      Service Bus podem então ser processados por um processo local ou uma      instancia do Windows Azure Compute para um futuro processamento da      mensagem num WF ou WCF por exemplo.
  4. O lado do      processamento de envio do parceiro do acordo pode construir a mensagem XML      no formato EDI e enviá-la para o parceiro de troca de dados, CONTOSO. Para      enviar mensagens EDI para parceiros de troca de dados, o Service Bus EAI      and EDI Labs suporta os mesmos protocolos usados para receber mensagens      EDI.

Opções de navegação

PARTNERS – Seccção de gestão dos parceiros. Ao seleccionar esta opção temos a possibilidade criar e eliminar parceiros.

AGREEMENTS – Seccção de gestão dos acordos. Ao seleccionar esta opção podemos criar e eliminar acordos.

RESOURCES – Seccção onde podemos gerir todos os recursos existentes no nosso deployment space do windows azure. Podemos adicionar e remover schemas, mapas e certificados de segurança.

TRACKING – Secção onde pudemos consultar o histórico de trocas de mensagens EDI entre parceiros. Mostra entre outros, se teve sucesso, quem enviou e log details de todo o trajecto.

SETTINGS – Secção onde especificamos o namespace azure a utilizar bem como todas as informação referentes à entidade gestora do portal. Permite ainda gerir o provisionamento da infrastrutura EDI.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s